terça-feira, 1 de março de 2016

Erasmus+ / O Que É? Posso Fazer?

Eu pensei várias vezes em qual seria o título apropriado para a rubrica sobre Londres, cheguei inclusive a pedir-vos sugestões, mas acabei por decidir simplificar. Nesta pequena série de artigos, vou partilhar com vocês algumas coisas relativas a Inglaterra, mas também sobre o programa Erasmus+. Hoje trago-vos um texto introdutório para vos contar a minha história com este programa e também para vos explicar quais são as principais diferenças entre o Erasmus e o Erasmus+.
A minha história com o Erasmus remonta aos tempos da licenciatura, quando a minha família começou a dizer-me que se calhar seria uma boa experiência a ter. Quando chegou o ano que antecedeu o projecto final de curso, convenci-me que seria a altura ideal para ter uma experiência internacional e inscrevi-me, então, no Erasmus. Escolhi três universidades dentro da lista fornecida pela minha faculdade, fui aceite em todas e comecei a tratar da papelada. A universidade que na altura coloquei em primeira opção situava-se mesmo no centro de Paris, uma cidade que até então não conhecia, mas que sempre me pareceu fantástica. Inscrevi-me num curso intensivo de francês para aprender os básicos da língua, marquei uma viagem para visitar a cidade antes de ir para lá "definitivamente" e tinha tudo pronto até que a minha querida faculdade me informou que, como o projecto valia menos créditos em França do que em Portugal, não me iriam dar equivalência e que teria que fazer outro estágio quando voltasse. Obviamente, desisti da ideia e continuei com os meus estudos em Portugal.

Anos depois, em 2015, tive um contracto de trabalho durante dois meses em Lille que aumentou ainda mais a minha vontade de viver no estrangeiro. Em meados de Junho, e já em Portugal, recebi um e-mail da divisão de mobilidade a informar-me que o período para as inscrições no programa Erasmus+ tinham aberto e que tinha quinze dias para formalizar toda a papelada se assim o entendesse. Ora, quando li o e-mail não prestei muita atenção porque pensava que era um programa só para os estudantes e no ano lectivo seguinte eu já seria graduada. Errado! O programa Erasmus+, pelo menos na minha universidade, permite a que todos os alunos possam fazer as suas teses ou estágios fora do país. Não existe uma lista de sítios tabelados nem a obrigatoriedade de ser feito numa universidade, sendo que podem escolher uma empresa para estagiar. Além dos estudantes, qualquer recém-graduado com menos de um ano se podia candidatar a esta iniciativa, e foi o que eu fiz. Infelizmente, não era possível escolher nenhum país fora da Europa, pelo que decidi procurar a lista das melhores universidades localizadas em algumas das cidades que já tinha visitado e tentei a minha sorte. Não estava à espera de obter respostas, mas a verdade é que tive três. Em conjunto com a minha família, decidimos que Londres seria o sítio ideal e, pronto, cá estou.

Resumindo, existem dois programas: o Erasmus e o Erasmus+, sendo que o primeiro é o tradicional e que todos nós já ouvimos falar e o segundo é pensado para as pessoas que estão prestes em entrar no mercado de trabalho. No próximo post, tenciono falar-vos das bolsas que Portugal atribui aos estudantes e também de outras burocracias que, provavelmente, são comuns em todas as universidades portuguesas.

Muitos de vocês já me perguntaram se estou a gostar de viver em Londres e, sim, estou! Como já conhecia a cidade e percebo minimamente bem a língua, a adaptação não tem sido difícil. E vocês, já alguma vez pensaram em fazer Erasmus? Se sim, para que país gostavam de ir?

9 comentários:

  1. Nunca pensei fazer Erasmus, mas acho que é uma experiência incrível! Aproveita ao máximo...

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito deste post! Já fiz Erasmus+ de 1 mês e no terceiro ano de faculdade tenciono fazer um de meio ano! A experiência é incrível e aprendemos MUITO! A minha cidade predilecta e semi-escolhida é também Londres! Quero saber mais sobre esta tua experiência! ♥
    http://keepcalmandshopvintage.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Eu nunca fiz Erasmus mas gostei de saber mais sobre a tua experiência :)

    Beijos, Arco Íris num Batom

    ResponderEliminar
  4. Nunca fiz mas adorava :)

    xx
    bysilverblog.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Não conhecia o Erasmus+ de qualquer das maneiras nunca realizei nenhum deles e agora já vou tarde :P lol Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Eu acho que o Erasmus+ deve ser uma óptima experiência, melhor que o Erasmus "normal" :)

    Beijinho
    Daniela
    Blog Cidade do Pecado | Facebook | Instagram | Snapchat: cidadedopecado

    ResponderEliminar
  7. Na altura da faculdade pensei nisso, sim .. Infelizmente acabou por acontecer. Mas sei que é uma experiência única!

    ResponderEliminar
  8. Eu nunca pensei em fazer erasmus, ainda por cima com 2 crianças pequenas penso que isso está mesmo posto de parte (faço faculdade de psicologia). Mas tenho colegas que fizeram e enriqueceram-se muito com a experiencia!

    beijinho
    www.blogasbolinhasamarelas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Teresa Cordeiro: Obrigada! :) Estou a aproveitar, não te preocupes! :P

    Marta Sobral: Olha, sendo assim, fica atenta ao blog porque eu tenciono falar de toda a minha experiência em Londres. Já agora, para que país foste?

    Adriana Castro: Nunca fizeste, mas gostavas de ter uma experiência no estrangeiro ou nem por isso?

    Ana Godinho: Obrigada por comentares! :D

    Mariza Matos: Sim, já não vais a tempo de te candidatares ao Erasmus. No entanto, existem vários programas que apoiam a mobilidade de jovens para o estrangeiro. É uma questão de procurares na Internet, se estiveres interessada.

    Cidade do Pecado: Por acaso, acho que depende de vários factores. O Erasmus tradicional dá-te mais liberdade e acaba por ser melhor nesse sentido. No entanto, trabalhar no estrangeiro é sempre uma mais valia, por isso também acho que é uma boa experiência. O ideal é inscreveres-te nos dois programas! :P

    The Pink Book of Style: Então, e para que país gostavas de ter ido? :)

    Às Bolinhas Amarelas: Exacto, com filhos é quase impossível fazeres Erasmus. Em todo o caso, espero que o teu curso corra muito bem! :D

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Hey, muito obrigada por perderes um pouco do teu tempo a comentar o Be Fashion! :) Quero muito saber a tua opinião e prometo responder ao teu comentário neste mesmo post. *

Andy ♥ FacebookInstagramSnapchat